O Corvo

Esta versão do clássico de Edgar Allan Poe tem diferenças interessantes quanto a outras que você já possa ter lido. Pra começar, as ilustrações de Ryan Price são sensacionais. O clima que ele consegue dar a trama com seus desenhos – que são ao mesmo tempo reveladores e perturbadores – ajuda muito a entrar no mundo do autor. A outra, que junto da primeira transforma a experiência, é não se prender às rimas, tentando manter a tradução o mais próximo possível da versão original.

O CorvoA história é conhecida: um homem está em sua sala à noite e ainda lamenta a morte de sua amada Lenora quando um corvo entra pela janela e passa a repetir a frase “nunca mais” enquanto ele repensa sua dor. Ou, ao menos, essa é a versão do narrador. Mas seria ele confiável ou estaria tendo um surto, ligado à culpa?

Há uma apresentação e uma cronologia que tentam situar quem lê na vida e obra de Poe, assim como a importância de seus escritos até hoje. Um outro posfácio também incita algumas perguntas interessantes sobre o conto, mas sem fazer com que você, segurando o livro, se sinta um idiota.

Ótima leitura, conheça ou não você a literatura fantástica de Poe.

O Corvo
Edgar Allan Poe
Tradução de Luiz Antonio Aguiar e ilustrações de Ryan Price
Melhoramentos
72 páginas

Comente: