Escola do Nojo – O Grande Vômito

bussola_escoladonojovomitoMeninos só pensam em coisas grotescas e de dar asco, né? Ah, tá. Se você tiver isso em mente, talvez passe sem maiores problemas por este primeiro livro da “saga” da Escola do Nojo (até a última publicação, em 2008, eram 17 livros de R. L. Stine passados na instituição). Não que a leitura seja de virar o estômago, não é. E é até divertido ficar vendo as soluções dos tradutores para que os nomes dos personagens e dos lugares coincidam com suas características. Só acho que meninos da faixa de uns oito anos, a quem se destina a leitura, podem se aventurar por livros mais legais.

Enfim, Berna Pontes é o espertão da escola. Não é má pessoa, mas se acha o melhor  e consegue aquilo que ninguém mais é capaz de conquistar. Junto de seus amigos da Casa do Nojo – Cris, Fred, Esquilo, Alicate e Monstro – seu maior interesse é fazer o pessoal da Casa Bacana – em especial Rico Carvalho e Edu Máximo – ser feito de bobo.

Quando Rico ganha um relógio novo, capaz de fazer pipoca, rodar DVDs, imprimir documentos e mais trocentas funções, Berna percebe que a novidade virou o centro das atenções para toda a escola, o que inclui Junea-Julia, garota que o protagonista gosta de acreditar que é sua namorada, apesar de ela mesma não estar ciente disso. Ele decide assim que fará  qualquer coisa para conseguir ter o relógio de Rico nas mãos.

É aí que entram na história 25 tortas de mirtilo roubadas da aula de culinária da professora Salma Onela, arrotos, vômito e muito sarcasmo de Berna Pontes.

 

Escola do Nojo – O Grande Vômito
R. L. Stine
120 páginas
Editora Rocco

Comente: