O Lobisomem

A proposta da Prumo, mesmo sem ser inovadora, é interessante: transformar em HQ oito histórias de terror clássicas. O clima sombrio cai bem nas páginas desenhadas e as histórias são conhecidas o suficiente para que o leitor queira dar uma olhada em como sua trama favorita ficou nos traços dos mais diferentes ilustradores (para cada obra, um artista diferente foi chamado). Li duas das graphic novels, e como a versão de “O Fantasma da Ópera” foi mega decepcionante (a história ficou truncada e pobre), vou falar apenas de “O Lobisomem”, bem executado por Jeff Zornow.

Uma vampira aterroriza os habitantes da cidade de Dreadsad há tempos, mas a situação chega ao limite quando Wandessa, a morta-vida, sequestra duas crianças. Na tentativa de salvar os pequenos e destruir de vez a ameaça, o padre do local aceita a ajuda de um outro ser sobrenatural (você deve ter aprendido em “Van Helsing” e “Anjos da Noite” que lobisomens e vampiros não são BFFs), mesmo sabendo das consequências caso a empreitada tenha sucesso.

Se as ilustrações não são fantásticas (e realmente não são, afinal a série pretende transmitir as histórias, e não descobrir um novo Alan Moore), elas cumprem bem seu papel, e casam perfeitamente com a versão condensada da história.

 

O Lobisomem – coleção Graphic Chillers

Jeff Zornow
Prumo
32 páginas

Comente: